Navegar é preciso; viver não é preciso

 

Netuno

Poesia ou Ilusão?

Na Mitologia grega, Netuno é o deus Poseidon, senhor dos mares, filho de Cronos e de Réia. Cabiam a ele, Poseidon, além do domínio dos mares, a geração de criaturas monstruosas e a criação do magnífico animal, o cavalo. Era ele o único deus do panteão capaz de ameaçar o reino do senhor das profundezas, do mundo subterrâneo, seu irmão, o deus Hades.

Na Astrologia, o planeta Netuno rege o signo de Peixes, último signo zodiacal, símbolo da dissolução total. Peixes é o único signo capaz de empatizar, ou seja, sentir a dor que o outro sente na alma. Não por acaso, o Cristianismo adotou a imagem do peixe como seu símbolo.

Netuno rege, na Astrologia, a fantasia, a ilusão, os líquidos, o sonho, a fé, a solidariedade, o romantismo, o cinema, a fotografia, a música suave e clássica, entre outros. Ele tem a ver com dissolução, diluição e socialização. Os trânsitos de Netuno são capazes de criar grandes ilusões e enormes erosões.

O astro Netuno leva, aproximadamente, 165 anos para realizar seu movimento completo de translação. Assim, fica, em média, 13 anos em cada signo zodiacal. De janeiro de 1996 a abril de 2011 Netuno esteve transitando pelo signo de Aquário.

Aquário é o signo da ciência, da tecnologia, do futuro, dos grupos e associações, da política, das ideias reformistas, da inovação, da impessoalidade, da rebeldia, da liberdade, da independência.

Nos 13 anos que Netuno transitou por Aquário assistimos à socialização e à disseminação da tecnologia. Os produtos resultantes do avanço tecnológico chegaram às mãos e ao acesso de um grande número de pessoas. A idealização da ciência e seu braço direito, a tecnologia, chegou a seu ápice. Ainda durante a passagem de Netuno por Aquário vimos a criação fantástica do conceito de “cloud computing” ou nuvem digital, da utilização de sistemas de controle biométricos – medida de características físicas das pessoas como forma de identificá-las unicamente – e a própria inclusão digital. Fantástico!

A principal mensagem que Netuno deixou ao sair do signo de Aquário, a meu ver, foi que, por mais que a tecnologia e a ciência avancem, não nos iludamos. Nos momentos mais sublimes e sensíveis da vida sempre é – e será – melhor ter mãos humanas segurando as nossas do que o impessoal mouse do computador.

Em abril de 2011 Netuno adentrou o signo de Peixes, seu domicílio, e lá ficará por 13 anos, aproximadamente.

Peixes, como já mencionado, é o último signo zodiacal e relaciona-se com o final do inverno, no Hemisfério Norte. É o signo da compaixão, da solidariedade, da abnegação, da emoção e também do vitimismo, autocomplacência, autocomiseração e escapismo.

O que podemos aguardar dessa passagem de Netuno por Peixes é o aumento das manifestações de solidariedade, maior preocupação com os desfavorecidos ou marginalizados pela sociedade, aumento da espiritualidade nas suas mais diversas expressões e até mesmo a fusão entre algumas delas, consciência humanitária evidenciada e também ilusão da fé, aumento do consumo de álcool e drogas letárgicas (Netuno em Aquário disseminou o uso de drogas excitantes), maior incidência de epidemias e contaminações do meio ambiente, descontroles na indústria química, vazamentos de óleo, surgimento de novas formas de trabalhar imagens, fotografia e cinema, mais altruísmo e menos materialismo, entre outros.

Já de início podemos constatar as manifestações de Netuno em Peixes com a volta do romance, da fantasia e dos contos de fadas: o casamento do Príncipe William, da Inglaterra, com a plebeia Kate Middleton. Típica expressão de Netuno em seu domicílio.

Compartilhar: Facebook Google Buzz LinkedIn Orkut Twitter Email

Se você gostou deste texto e pretende usá-lo todo ou em partes, por favor, dê os devidos créditos (autoria e fonte) e me informe via e-mail. Além de me deixar muito feliz, atitudes como esta contribuem para tornar o mundo mais ético.

Contato

 

Para entar em contato comigo:
patricia@patriciavalente.com.br